terça-feira, 11 de outubro de 2011

O Festival de Artes de Areia, por Eilzo Matos.

Eilzo Matos, o idealizador-mor do Festival de Artes de Areia, publica no blog Prosa Caótica, um resumo de como surgiu o evento e sua opinião sobre a versão do Festival 2011.

O texto completo O Festival de Artes de Areia, no blog:
http://eilzopb.blogspot.com/

O FESTIVAL DE VERÃO DE AREIA.
        Em discurso na tribuna da Assembléia Legislativa no dia 14 de março de 1974 (Anais) ofereci uma denominação à cidade: Areia, Cidade Relíquia da Paraíba. Fazia-o em nome de sua história, de sua cultura, do seu passado. E propus a realização ali de um Festival de Verão, aproveitando o exemplo do que se fazia em Ouro Preto com o seu Festival de Inverno. Vivíamos os anos de chumbo do regime militar, e o evento funcionaria como “respiradouro” para a livre manifestação do pensamento, então censurado. A figura ímpar e o prestígio nacional do areiense José Américo de Almeida, filho do lugar, que fora vítima do chamado Estado Novo, emprestaria o seu apoio, certamente. 
         Nas notas do Tabelionato do comendador José Henrique, ao meu lado, e do cel. José Rufino de Almeida, desembargador Aurélio de Albuquerque, padre Ruy Vieira, Manoel Gouveia e outros presentes, instituímos a Fundação Cultural Areia (FUNCULARE), que cuidaria dos tesouros da cultura local. O então governador Ivan Bichara determinou à Secretaria de Educação e Cultura convocar Pessoal, fixar normas para a realização dos encontros. Nomes nacionais destacados na imprensa, no teatro, no cinema, na literatura, nas ciências sociais defenderam as suas idéias, apresentaram as suas teses nos festivais realizados.
         Na Assembléia Legislativa, nos jornais e estações de rádio, perdurou em repetidas referências, alusões ao assunto. Vale a pena conferir. Infelizmente o desinteresse de alguns gestores públicos, levaram ao encerramento dos eventos. Mudaram de cidade a sua realização, pararam por fim”.

Do blog http://eilzopb.blogspot.com/

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Projeto “O Quebra”




A obra de revitalização do famoso banho do Quebra, construído em 1875 pelo areiense Tristão Grangeiro, começa hoje, 07/10/11.
O projeto faz parte do valor aprovado para a cidade de Areia no PAC das Cidades Históricas. Areia foi contemplada com 112 milhões e 400 mil reais. O valor destinado ao Quebra é de R$ 5.362.500,00 do governo federal + R$ 109.500,00 de contrapartida da prefeitura municipal.

Segundo informações do prefeito Elson Cunha Lima Filho, o projeto inicial, muito polêmico, foi totalmente modificado nos últimos 60 dias e, que todos os problemas apontados por aqueles que tiveram acesso ao projeto foram corrigidos.
O prefeito informou também que em breve apresentará todas as modificações efetuadas. Aguardemos! 
O banho do Quebra -  1a reforma em 1975
O banho do Quebra - atualmente

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Agradecimento


O blog “Portal Cidade de Areia Online” decidiu destacar, a partir desta semana, algumas pessoas  que fazem parte do cotidiano da cidade de Areia.  Hoje tive uma grata surpresa ao ler que sou o destaque da semana. Obrigada! Não é sempre que as pessoas reconhecem nosso trabalho.